Acervo Livre e Diogo Nogue – Toda felicidade tem fim, ao fim do carnaval

postado em: Pierrot, Texto | 0
trecho do conto "seu livro na minha mochila"
Trecho do conto da cuidadora Ana de Oliveira

Nova Parceria

Olá amigos, março chega com uma novidade muito legal para os leitores do blog Desenhos e Devaneios e Zona Mental, pois  Acervo Livre chegou junto com uma parceria de conteúdo.

Fui convidado pela galera do #acervolivre à participar do site e contribuir com textos, ilustrações e poemas.

O Acervo é um site colaborativo em que os cuidadores contribuem com seu material artístico/literário buscando fomentar a palavra e compartilhar visões de mundo.

Leiam um fragmento do #manifestolivre:

“o escritor vive na palavra
que é a negação da morte
“leiam-nos,
não nos deixem morrer!”
nesse micro ponto do espaço virtual
um pouco de nossas entranhas
fibras, ideias, dia a dia, sonhos, dramas
sob doses absurdas de poesia
sob doses absurdas de liberdade”

Sempre na primeira Quarta de cada mês farei uma contribuição para o #acervolivre! Espero que gostem e compartilhem.

Sigam tb no Instagram @acervolivre

Fiquem com um trecho da minha primeira participação e confiram a integra no site:

 

“Toda alegria tem fim, ao fim do carnaval.

 

Sim, chega a hora que as mascaras caem.

Que as rosas secam

Que o confete não vai estar mais lá.

 

Chega a hora em que temos que dizer adeus

O momento de pedir aos céus…

Um pouco mais de tempo.

Um pouco mais de contentamento

 

Sim, vai chegar a hora que não vou estar com você

Vai chegar a hora que irá me perder.

Não que seja desejo meu,

Não que você desconheça o que perdeu.

Sei que todos nós faremos escolhas

Sei que todos regam suas próprias folhas.”

 

 

Pierrot 2 – Toda Alegria tem Fim



técnica= Photoshop + tablet.

Nossa foi difícil refazer essa ilustração do Pierrot (minha primeira participação no Blog Tntema)

além de estar em época de provas na facul, cheio de coisas para fazer, o meu pc não ajudou muito.

Travando, desligando e o “inteligente aqui” esquecendo de salvar.

Fora que além de treinar pintura na tablet, também tava brincando com perspectiva que ainda tenho algumas deficiências.

Toda alegria tem fim, ao fim do carnaval.



Sim, chega a hora que as mascaras caem.

Que as rosas secam

Que o confete não vai estar mais lá.



Chega a hora em que temos que dizer adeus

O momento de pedir aos céus…

Um pouco mais de tempo.

Um pouco mais de contentamento



Sim, vai chegar a hora que não vou estar com você

Vai chegar a hora que irá me perder.

Não que seja desejo meu,

Não que você desconheça o que perdeu.

Sei que todos nós faremos escolhas

Sei que todos regam suas próprias folhas.



Na quarta caem as mascaras…

Na vida podem cair a qualquer momento

Toda alegria tem fim

Toda mentira também.

Mas nem mesmo a verdade é redentora

Em um mundo de soluções predadoras.



Toda tristeza tem começo

Do fim pouco conheço

E da alegria ninguém sabe quando começa

Mas a todo o momento sente-se ela partindo.

O Pierrot 4, Devaneio 2

Técnica: Nanquin e pintura digital. (possivelmente pro blog TNT)

Devaneio 2

O triste Pierrot

Os comuns se jogam na multidão
E assim tentam esquecer a solidão.
Mas estão sozinhos e eles sabem.
Buscam dessa forma a felicidade.

Sabem que será apenas por um breve momento
Mas que felicidade não se desfaz no tempo?
São manipulados, mas não ligam.
Sabem que deve a tudo esquecer
São apenas quatro dias,
Não há tempo a perder.

Se fantasiam,
E tiram as mascaras interna.
Cobrindo o rosto para mostrar o que quer
Sem que os outros saibam quem é.

Mas há sempre aquele que não sorri na multidão.
Se destacando do colorido.
Se perder ao relento está em desaninho.
É este que não tem o que quer.
E nem sabe o que é.

Mas esse vazio profundo.
Não o deixa achar graça do resto do mundo.
E o resto de tudo agora é o nada.

Quando as ruas estiverem vazias…
E os outros encontrarem suas companhias.
Esta ele só a vagar.
Dançando leve e tristemente.
Dança sem estar contente.
Apenas se contentando. Seguindo a corrente.

Tem apenas um nome em sua cabeça
Em um sonho em seu coração.
Quer encontrar o grande amor,
Pra que tudo fique mais fácil,
Que as noites sejam mais alegres,
E não aja temporal.
Com alguém do seu lado no próximo Carnaval.